7 Motivos para iniciar um curso Superior

Tentar influenciar a decisão do estudante a cursar o ensino superior pode passar a impressão que, única e exclusivamente, ele deve passar por esta fase para inserção no mercado de trabalho. Apesar de grande influência para isso, ainda temos inúmeros motivos para começar o seu curso.

É o que explica, Mariane Figueiredo Schiming, aluna de publicidade e propaganda, a qual tem notado inúmeras diferenças em sua vida, possibilitando contato com outras pessoas, novas vivências e ensinamentos, além de, obviamente, proporcionar maior visibilidade no mercado.

“A Universidade se torna um lugar de troca de conhecimento. Assim como você aprende com seus professores, também tem muito a transmitir a eles e aos outros universitários”, relata.

Do ponto de vista profissional, é inegável que as chances de uma boa colocação no mercado de trabalho aumentam muito. Se você tem o perfil empreendedor, uma graduação também pode ajudar muito neste desafio, já que aumenta sua rede de contatos e, dependendo do curso, possibilita ter contato com disciplinas voltadas para gestão. Alex Dinis Júnior, que cursa Ciência da Computação, diz que a graduação abre portas:

“Além de ser o começo da sua vida profissional, seu elo com o mercado de trabalho, o curso é uma experiência que traz crescimento pessoal e oportunidades para sempre explorar coisas novas.”

Já Beatriz Mariana Caetano dos Santos, de Arquitetura e Urbanismo, comenta que a graduação ajuda a aprimorar o que cada um faz de melhor. “Antes de começar, eu achava que era um monstro de 10 cabeças. Agora eu já sei que o monstro é bem menor e que não vai nos engolir”, comenta.

Sete motivos para fazer uma universidade

Alguns canais com muitas visualizações no Youtube dizem que não é preciso fazer uma universidade para construir uma carreira. Isso pode servir para os autores dos vídeos e para raras exceções. Basta observar que os países mais desenvolvidos são os que têm a população com maior nível educacional. Mas, se ainda tem dúvidas sobre entrar em uma universidade ou não, confira sete motivos que podem te ajudar a entender a importância da graduação. Matéria do G1: Link Clikque Aqui

1 – Crescimento pessoal
O crescimento pessoal e a expansão da visão de mundo propiciados pelo ensino superior são benefícios incontestáveis da graduação. Livros, vídeos, professores e, acima de tudo, experiências favorecem um desenvolvimento que dificilmente seria possível fora do ambiente acadêmico.

2 – Maiores e Melhores Oportunidades:

Não estamos falando apenas do seu currículo. Numa faculdade, você vai conhecer pessoas que serão muito importantes para o seu futuro profissional, o que costumamos chamar de networking. Professores e colegas de turma formam a sua primeira teia de relações profissionais. Eles conhecem as suas habilidades nas tarefas do curso e podem te fazer boas indicações. Isso não é pouco, ainda mais para aqueles que ainda não têm a experiência do primeiro emprego. Além disso, muitas vezes o seu campo profissional perfeito pode surgir diante de seus olhos e você ainda pode ganhar algum dinheiro já nesse primeiro contato. É o caso das bolsas de estudo e vagas de mestrado e pós-graduação.

3 – Rendimento Financeiro
Se em tempos de crise não está fácil para ninguém, para quem não tem uma graduação é ainda pior. E quando a crise passar? Certamente, quem tem um diploma terá mais chances de evoluir profissionalmente.

4 – Sucesso na Carreira Pública
Há aqueles que preferem apostar em concursos, se preparam para isso, e as vagas que exigem curso superior são, em geral, as que remuneram melhor, além disso você terá mais base teórica e segurança para realizar as provas.

Assim como o que acontece com algumas vagas nas empresas privadas, há muitos casos em que um concurso público não pede um curso específico de graduação como requisito. Mais um motivo para fazer faculdade, ainda que você não esteja 100% certo de qual curso pretende fazer.

 

5 – Aumenta a rede de contatos
O networking é fundamental para que você atinja seus objetivos. Afinal, o colega de sala pode ser seu futuro sócio ou parceiro profissional, ou o professor pode inseri-lo no mundo das pesquisas ou apresentá-lo a outros profissionais. O acesso a determinados públicos é maior para quem tem ensino superior.

6 – Investimento Certo (Conhecimento)
Dificilmente você ouvirá algum profissional dizer que o conhecimento que adquiriu no ensino superior não foi útil. A formação obtida poderá ser usada em outros momentos e até despertar outras aptidões.  Ana Paula Pinhatari, que estuda jornalismo, é exemplo disso. “Desde a primeira aula de Teoria da Comunicação, eu percebi que minha paixão mesmo era a academia. Isso foi no primeiro ano de faculdade. Dali em diante meu foco era fazer um mestrado. E consegui!”, conta. Por mais que o curso superior facilite estas oportunidades, seus objetivos são muito mais abrangentes. 

7 – Destaque seu Currículo
É claro que há exemplos de pessoas que se tornaram felizes e bem-sucedidas sem um curso superior. Mas elas são exceções. Não espere para averiguar isso numa entrevista de emprego, pois pode ser frustrante.  Muitos recrutadores estão interessados no fato de você ter feito um curso superior em outra área, diferente da que trabalha — hoje em dia, habilidades de outros campos profissionais são interessantes para um emprego —, mostra que você se esforça, tem paixão pelo conhecimento e está disposto a investir em si mesmo como profissional. Além disso, profissionais graduados ganham melhor que outros que não fizeram curso superior, até mesmo quando ambos desempenham a mesma função na mesma empresa. E, em muitos casos, trabalham menos horas também. Lição do dia: além de fonte de conhecimento e informação, a faculdade é um investimento.