Como as estações de trabalho mudaram a organização e produção nas empresas?

elações trabalhistas mudaram muito nas últimas décadas, muito motivadas pelas ideologias que guiaram, lá atrás, a Revolução Industrial de 1840. Antes, o trabalhador que era visto como uma mera peça de uma empresa ou linha de produção, passava, a partir daquele momento, a ser visto como um profissional que deve ser respeitado na sua rotina de atividades.
Trazendo essa situação para o século XXI – o qual vivemos – podemos perceber que o modelo de relacionamento entre empresas e funcionários é muito mais de colaboração e de equipe, permitindo que todos compreendam que estão jogando no mesmo time para buscar o melhor resultado ao final de um determinado período.

Foto: DINO

Essa mudança na relação profissional, também resultou em alterações significativas no ambiente de trabalho, visando a melhora do ambiente de serviço para todos os colaboradores ali presentes, independentemente de seus cargos e funções dentro da corporação. Hoje sabe-se que um bom clima e local de trabalho pode afetar significativamente a produtividade de um colaborador, influenciando diretamente nos resultados entregues por toda a equipe.
Foi pensando em alternativas para melhorar o aproveitamento dos espaços nas empresas e a melhora da qualidade de vida e produtividade do funcionário, que arquitetos, designers e especialistas em ergonomia chegaram ao modelo que conhecemos hoje como Estações de Trabalho.

As Estações de Trabalho são um modelo de organização do ambiente profissional, que tem como foco garantir diversos benefícios para a rotina da empresa e de seus colaboradores. No lugar das antigas salas, com portas fechadas e muitas divisões de parede, é possível encontrar agora mobiliários padronizados, que conectam mesas com espaço para computadores e documentos pessoais, porém integrando, em um mesmo ambiente, toda uma equipe de trabalho. As equipes de trabalho podem ficar posicionadas estrategicamente, em mesas próximas, e se torna muito mais fácil migrar um time ou colaborador de posição caso essa alteração seja considerada necessária para melhorar a comunicação e produtividade.

Além da logística organizacional do espaço – e até mesmo do acesso de redes elétricas e telefônicas – as Estações de Trabalho ajudam a melhorar o fluxo de atividades de toda uma empresa, visto que os profissionais estão mais próximos e livres para circular pelo ambiente, melhorando não somente sua produtividade, como criatividade na jornada de trabalho. As Estações também ajudaram os profissionais a organizar seu local de trabalho, permitindo que todos os seus documentos estejam localizados, preferencialmente, em redes compartilhadas para computadores.
As exigências de ergonomia, que chamam cada vez mais a atenção das equipes de medicina do trabalho, também são facilmente atendidas com a ajuda das Estações de Trabalho. Os mobiliários são distribuídos facilmente de acordo com a logística da ergonomia do local e a padronização das mesas, cadeiras e posição dos computadores também pode auxiliar na garantia de conforto e saúde para os colaboradores.
Vale reforçar também que os grandes espaços abertos, com a utilização de Estações de Trabalho ao invés de salas fechadas, também permite que o funcionário possa descansar da sua posição com mais facilidade: seja circulando pelo ambiente da empresa, como também realizando sessões de ginástica laboral com todo o time.

As Estações de trabalho são uma tendência que vêm sendo seguida por empresas que precisam valorizar a alta produtividade de suas equipes, porém sempre pensando em sua qualidade de trabalho e de vida para seus colaboradores. Especialistas afirmam, inclusive, que as salas com paredes e portas fechadas já tem prazo para desaparecer nesses locais.
Fonte: https://noticias.terra.com.br/dino/como-as-estacoes-de-trabalho-mudaram-a-organizacao-e-producao-nas-empresas,c211ed139df3f53d1db659f9afb1d92dwbsoyzfp.html